Resenha: Trilogia da saga Encantadas. Livro Um: Veneno..

Oláaa, tudo bem? 

Hoje eu vou fazer a resenha do primeiro livro da trilogia da Saga Encantadas, estou lendo essa trilogia e já estou no livro 2, então resolvi fazer a resenha sobre o livro 1 que é Veneno.

Título: Veneno                                                                                                           

Livro 01 da trilogia: Encantadas                                                                            

Autora: Sarah Pinborough.                                                                                    

Editora: Única                                                                                                       

Gênero: Fantasia / Romance Erótico

Estrelas: 🌟🌟🌟 3/5

Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos!
Não existe “Felizes para sempre”!

Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos!                                                                                        Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e (re)conta a história de Branca de Neve. Os outros dois volumes contam a história de Cinderela e a Bela Adormecida. Sarah Pinborough, que já fez deste livro um best-seller, coloca os contos de fadas de ponta a cabeça e narra histórias surpreendentes, que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia!

SINOPSE: Em um reino distante, um velho rei precisa se ausentar para uma batalha, deixando sua bela filha aos cuidados de sua esposa, uma mulher sexy e de extrema beleza que foi obrigada a casar-se muito cedo e que aprendeu a tirar os obstáculos de sua frente tão logo apareçam. Branca de Neve não queria que seu pai fosse para a batalha, ela já tinha problemas demais com sua madrasta. Ela não queria usar corpetes apertadíssimos e se portar como realeza, mas sim aproveitar a sua juventude e se divertir. Sozinha, na companhia apenas de seus estranhos amigos anões, ela sabe que haverá problemas. A rainha não teria problema nenhum com Branca de Neve, desde que ela se portasse como uma dama e não como uma selvagem. Aproveitando a ausência do Rei, ela ensinará algumas lições a enteada, entre outras coisas, ela quer mostrar quem manda ali. Mas Branca de Neve não é do tipo “pobre mocinha”. Aliás, Branca de Neve não é do tipo ‘mocinha’, ‘princesa’, ‘esposa’. E esta disputa de forças irá abalar todos no reino. Seja um caçador de passagem, um príncipe desajustado ou os anões à margem da sociedade: quem escolher um lado pagará um preço muito alto pela ousadia!

Se você quiser baixar o primeiro capítulo do livro que a editora -Gente- disponibilizou é só clicar aqui: Baixar primeiro capítulo

 

Antes de tudo, deixa eu falar sobre essas capas maravilindas! Essas capas são, sim, uma das capas muito lindas de que já vi, eu apaixonei! ❤

             su-120095770                                                                                   BOX DA SAGA.              

                                     Gentee, o que è esse box maravilhosoo!!? 

CAM00939          Livro 01 Veneno. Livro 02 Feitiço e Livro 03 Poder. (imagem da internet)

sarah_pinborough_veneno Capa do livro 01, e não foi a que eu achei mais bonita. Para mim a de Feitiço e Poder estão na frente! Haha

 

Aqui vai a minha opinião sobre esse livro: Eu não gostei nem de longe dessa branca de neve, não gostei mesmo, ponto. Achei muito sonsa, sem gás, não sei, simplesmente não gostei dessa personagem por esse modo. Na minha opinião, deixando bem claro. Porque do mesmo modo que eu não gostei, outra pessoa pode ter gostado, e cada tem seu ponto de vista, não é verdade!? Então, essa branca de neve, a mocinha da história, a princesa, a recatada, não tem nada disso nesse livro, fique ciente disso se for le-lo. Tinha horas enquanto eu estava lendo que me dava uma vontade de entrar no livro e dá uns tabefe na cara dessa “princesa” HAHA. E posso dizer que eu gostei mais, muito mais da madrasta, da bruxa, do que da mocinha, e como diz no título do livro: Repense Seus Vilões. E esse livro me fez repensar mesmo, porque pelo menos a bruxa má, assume que é má. Já essa “princesa” nessa história, só é vista com olhos de boa moça pelas pessoas e seus amigos anões, mas tinha atitudes dela com as quais eu não gostei, não gostei mesmo, isso não é atitude de princesa! Mas, como no própio livro diz, nem sempre as princeas e príncipes serão os mocinhos. E vou falar pra vocês, eu nunca tive tanta raiva de um personagem, como estou tendo das princesas desses livros, já estou no livro 02, que conta a história da cinderela, e argh! Na próxima resenha que farei, sobre o livro 02, falo mais dela para vocês. Mas o livro em si, toda a história, está muito boa. 

                                                                   ***

Tudo começa quando o rei decide viajar para mais uma batalha, que dura-rá por 2 longos anos. E deixa seu reino e sua filha, que já não é mais uma criança, de 20 anos com sua madrasta, a rainha, que só é 4 anos mais velha que a filha do rei. Branca de neve não se porta nem parece nada como deve se portar uma princesa, no auge de sua juventude, livre e selvagem, é uma princesa indomada e mimada.

A rainha, apenas 4 anos mais velha que ela, também é jovem, mas teve que aprender a se portar como tal rainha que é, muito cedo, quando era criança, e aprendia os bons modos de ser uma princesa, e quando ia para casa da sua bisa, a bruxa má, com casa de doces, que lhe ensinou tudo sobre magia.

Sua mãe também tinha magia, mais deixou tudo para trás por amor ao seu marido, mas quando o rei descobriu que sua esposa e sua filha mexiam com isso, trancafiou as duas em um porão, e sua mãe usou de toda a sua beleza para re-conquistar o coração do rei. Sendo assim, o rei a perdoou, mas não queria a filha deles para morar com eles mais, ensinou tudo que uma princesa e futura rainha deveria aprender e deu a mão dela em casamento para o rei do outro reino, o pai de branca de neve a quem tinha acabado de perder a esposa.

Tudo o que a rainha queria, era que branca de neve se portasse como uma princesa e não como uma selvagem. Quando seu pai foi para a guerra, ela tentou domar a menina, pois também, tinha inveja da beleza e da liberdade que branca tinha. A menina não obedeceu a madrasta. Mas ela continuou tentando, e decidiu dar um baile em comemoração do seu aniversário, e convidou vários príncipes para participar da festa, e disse que arranjaria um marido para branca de neve, pois se ela se casasse, iria embora do reino, e a deixaria em paz. Mas ela não esperava que a enteada, com o bom coração que tem, e via a todos como boas pessoas, tentasse fazer a madrasta sorrir. Chamou seus amigos anões, fez com que eles subissem um em cima do outro e vestissem um casaco para parecerem um gigante de um reino próximo. Chegando no baile, apresentou o “gigante” para a rainha na frente de todos, e ela pensou que ele fosse da realeza dos gigantes dos montes ermos, e se curvou para cumprimenta-lo, mas a farça não durou muito e todos os anões caíram, estragando o disfarce, todos em volta puseram para rir e branca de neve aproveitou para dizer que não se casaria com nenhum príncipe dali, que eles podiam escolher outras damas. A rainha ficou furiosa, e achou aquilo uma afronta, pois tinha cumprimentado anões, e não um gigante da realeza.

Saiu do baile e foi para seu quarto secreto no fundo da grande biblioteca. Tomou um gole de vinho para se acalmar, quando um espelhinho pequeno começou a falar que branca de neve era a mais bela de todo o reino. Ela tomou um susto, pois não sabia que aquele espelho falava. E jogou a taça de vinho sobre ele a fim de quebra-lo, mas ele foi mais rápido e fechou a portinha que o guardava. Ela escutou as batidas na porta e a voz da enteada do lado de fora. Branca de neve perguntou porque ela saiu do baile de comemoração do próprio aniversário? A rainha, furiosa, falou de sua afronta e fechou a porta no rosto da menina.

Ela tentou, fez de tudo para branca se parecer com uma princesa. Comprou uma dúzia de vestidos e espartilhos para ela usar. Se certificou que ela os usasse, e ela mesma apertou o espartilho na primeira prova, mas apertou tão forte, e proibiu branca de andar a cavalo, de usar roupas de homem, e de usar seus velhos vestidos. Branca de neve furiosa afrontou a madrasta e saio com seu cavalo selvagem, foi para casa de seus amigos anões, e desmaiou assim que chegou lá, pois o espartilho tinha apertado e deixado marcas fortes em suas costas e ela não conseguia respirar.

A rainha foi tomada por uma onda de arrependimento, e foi se desculpar com a princesa, mas ela não estava em seu quarto, então deixou com suas criadas uma tiara de diamantes como presente para branca de neve. Depois de um tempo, todo o castelo estava comentando sobre a tiara envenenada, ela não sabia disso, pois foi o seu “gênio” da lampada quem deu para ela própria de presente, então ele queria mata-lá…

A rainha procurou a princesa para contar a verdade e se desculpar outra vez. Branca de neve perdoou a madrasta, porque acreditava no melhor das pessoas. 

Com o passar do tempo, a rainha não aguentava mais saber que branca de neve era a mais bela do reino, e seus guardas encontraram um caçador de outra região, caçando nas florestas da realeza. Ela disse que se ele encontrasse branca de neve na floreta e arrancasse o coração dela, o deixaria livre e devolveria os sapatinhos de cristal que achou na bolsa dele.

Ele tentou mata-lá, mas não conseguiu, ela usou de sua beleza contra ele, e isso fez com que ele não a matasse. Deixou ela fugir, e arrancou o coração de um veado no lugar do dela e levou para a rainha. Mas ele não contava que a bisa dela, com anos de magia, estaria no castelo, de visita. Entregou o saco pesado com o coração para a rainha e em troca ela lhe devolveria os sapatos de cristal mágicos… Mas sua bisa a impediu, pois queria se certificar se o coração era verdadeiro, provou do sangue e disse que o caçador era um impostor, e o transformou num rato, e o transportou para a floresta. A rainha decepcionada, sentou em seu trono com sua avó ao lado, e a velha bruxa lhe falou que uma maldição é muito pior que a morte!

Os anões tinham acabado de sair das minas quando uma velha passou por eles na floresta, e disse que tinha um veado morto, perto dali, eles repararam em sua cesta, onde tinha uma maçã muito vermelha e crocante dentro, e a velha seguiu viajem. Um dos anões ficou intrigado, mas sua barriga falou mais alto. E eles foram atras do veado. Chegaram em casa e viram branca de neve do lado de fora, preparando um suco, e sorriram, não tinham motivos para ficarem preocupados, pois ela estava em segurança. Mas logo viram a maçã em sua mão, quando ela deu uma mordida e caiu no chão. Ela não respirava, mas também não estava morta, e estava fria, muito fria. Preparam para ela um caixão de vidro, e a deixaram no monte da montanha, exposta ao sol, como ela gostava. 

Depois de um tempo, um dos anões estava a observar sua amiga dentro do caixão, quando chegou um príncipe ali perto, ferido e perdido na floresta. Os dias se passaram e eles cuidaram do príncipe, que havia se apaixonado pela branca de neve e pelas histórias que o anão sonhador contava para ele sobre ela. 

A rainha sabia que branca de neve estava “morta” presa em sua maldição, e sabia que o beijo de amor verdadeiro libertaria ela daquela maldição. E foi fazer uma busca por toda a floresta, na casa de todos os grupos de anões, pois sabia que todos eram amigos dela. Chegou na penúltima casa e só encontrou um anão, que disse que a princesa desaparecida não estava lá. Ela acreditou nele, e partiu para a ultima casa.

O anão viu a rainha indo embora, esperou que ela se afastasse bem, e correu até o alto da montanha, onde deu graças pelo príncipe não ter descido, porque se tivesse, certamente encontraria a rainha e tudo estaria perdido. Sonhador pegou a carroça, colocou o caixão dentro, pegou sua égua velha e partiu com o príncipe para o reino dele, a fim de deixar branca de neve segura. Outro anão alcançou eles, e seguiram viajem juntos, sempre atentos aos corvos enfeitiçados da rainha. A égua se assustou com um rato no meio da estrada e o caixão tombou, e eles escutaram uma tosse, e viram que branca de neve havia despertado, porque não tinha chegado a engolir o pedaço da maçã, ele ficou preso em sua garganta. O príncipe a beijou, e todos comemoraram, e ela pediu que guardassem a maçã envenenada que estava em sua mão, para que nem uma outra pessoa comesse dela. Eles seguiram viajem e explicaram tudo a branca de neve, o príncipe pediu ela em casamento, ela aceitou, no outro dia eles acharam uma igrejinha e se casaram, se despediram dos dois anões e foram para a lua de mel deles, onde o príncipe teve uma grande decepção com branca de neve. O príncipe mimado e orgulhoso como era, acordou de manhã cedo, e comprou um café da manhã reforçado para branca de neve. Ela acordou e experimentou do café da manhã, e quando tomou do suco, engasgou e caiu na cama, petrificada como antes, nem viva, nem morta, mas gelada e sem respirar, num sono profundo outra vez. O príncipe pediu para que fizessem suco da maçã que ele tinha guardado, e disse que agora, sim, sua princesa estava de volta..!                                                                                                      -Fran.

                                   -FIM DA RESENHA DO LIVRO 01-

Não contei todo o final da história, hehe, para que, se você quiser saber de todos os detalhes, leia o livro.! Haha 😀 ❤

Algumas Citações Favoritas:

“A QUE SE DEVIA ESSA NECESSIDADE DE SER BENEVOLENTE? SE É PARA SER CRUEL ENTÃO ADMITA ISSO. ABRACE ISSO. QUALQUER OUTRA COISA ERA APENAS AUTOILUSÃO E FRAQUEZA.” 

“UM DESEJO É APENAS UMA MALDIÇÃO DISFARÇADA.” 

“ELA PODIA NÃO TER O AMOR DELES, MAS TERIA SEU MEDO.”

“Precisa começar a se comportar como uma dama. Uma princesa.”

 

“Talvez a infelicidade torne as pessoas más.”

“A dor, como todas as coisas, seu pai havia lhe explicado, é algo que passa.”

Tchaauzinho, e até logo, logo.

-Fransiely Karla

 

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: Trilogia da saga Encantadas. Livro Um: Veneno..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s