This feeling is hard to ignore

Hey, você! Você mesmo! Posso te fazer uma pergunta um tanto pessoal? Posso mesmo? Então lá vai! Você já sentiu um sentimento fortíssimo por alguém? Já? E já tentou sentir de novo por outro alguém? Então esse texto é para você! (Se você é a última bolacha do pacote e ainda não aconteceu contigo, relaxa! Pois vai acontecer, haha. Esse texto é para ti também!)

Da play na música para escutar enquanto lê! 🙂

Eu fui louca por querer só um pouquinho mais? 
Sabe, eu tentei, tentei mesmo, de verdade, ignorar esse sentimento. Ô, e como eu tentei e continuo tentando. Eu tentei ignorar esse sentimento mas parece que ele faz de tudo para que eu não o ignore. Cara, eu conheci muitas pessoas desde que você passou pela minha vida. Conheci pessoas incríveis e maravilhosas que merecem todo o amor que este mundo é capaz de oferecer, pessoas que me pediram para lhes dar este sentimento de volta, em troca do delas, em troca do que elas me ofereciam e caramba! Elas me ofereceram muito, muito mais do que eu era capaz de oferecer naquele momento da minha vida.
Eu queria muito, mais muito mesmo ter sido capaz de oferecer o mesmo sentimento para elas, queria muito ter sido capaz de entregar reciprocidade para essas pessoas mas, eu simplesmente não conseguia! Parecia que havia algo adormecido dentro de mim que era simplesmente incapaz de acordar, de despertar, e ficava só ali, adormecido.

Leia mais »

Anúncios

Você se esconde atrás de uma máscara?

Dá play e escuta enquanto lê o texto 🙂

“Só muda quem quer.” Conhece essa famosa frase? Ela não poderia ser mais verdadeira nos dias atuais. Existem vários tipos de mudanças mas nesse texto quero falar sobre as mudanças boas e as ruins. Aí você me pergunta: ”mas Fran, existe mudança ruim?”. E eu te respondo que sim, existe mudança ruim! Eu também não acreditava, para mim toda mudança era boa, toda mudança vinha para o bem pois justamente a própria palavra indica que, se algo mudou, foi para melhor, certo? Errado! Não, na verdade não está de todo errado e sim, quase sempre quando um ser humano se dispõe a mudar, -quase sempre-, é para melhor. Mas a gente sabe que na vida existe sempre aquela parcela de contradição em meio ás coisas boas. Por isso, existe, também, aquele tipo de mudança que não vem para somar, para agregar, para tornar alguém ou algo melhor.

Essa semana eu estava conversando com um amigo meu no shopping. A gente foi para praça de alimentação -claro- compramos aquele combo maravilhoso da Burguer King -2 hambúrgues + batata frita- e aí, agora sim, depois de devidamente alimentados, a gente começou a contar os -babados- que estavam atrasados. Conversa vai, conversa vem, depois de a gente falar sobre tudo e mais um pouco surgiu o tema -mudança-. 
E aí ele me falou sobre um momento da vida na qual ele está passando e que -eu acho- a maioria das pessoas já devem ter passado ou estão passando, que é: estar em um relacionamento na qual a pessoa se mostra uma no início e depois muda completamente, e não para a melhor.Leia mais »

É possível um raio cair 2 vezes no mesmo lugar? Comigo já aconteceu 3

×Dê play na música para uma melhor experiência com a leitura. 

Hoje, há exatamente 11 minutos e 15 segundos, eu descobri que um raio pode, sim, cair duas vezes no mesmo lugar. Aliás, ele pode, inclusive, cair 10 vezes ou quantas vezes ele quiser brincar com você.. é como o destino, na verdade raio e destino se entrelaçam e viram um só, portanto, tenho uma teoria sobre: o destino-vida usa os raios para nos atingir, e ele faz isso quantas vezes achar necessário. 

Seja, algumas vezes, para nos ensinar uma lição que ainda não aprendemos; seja só para brincar conosco e nos ver sofrendo e com isso se divertirem com nossas quedas e caras de idiotas quando algo desanda; seja, também, porque a vida-destino nos acha tão incríveis e resolveu nos presentar com vários raios bons na vida; ou seja apenas porque não vão com a nossa cara e resolveram nos sacanear mesmo. 

Mas uma coisa é certa: todas essas vezes que o raio caiu no exato mesmo lugar do anterior, significa que, queiramos ou não, devemos aprender com aquilo. 

A repetição dos raios caindo em nós significa que a vida-destino não está apenas brincando conosco, mas que também quer que aprendamos algo com a situação ocorrida. 

Bem, comigo já aconteceu três vezes, e nas duas primeiras eu não me liguei no ”toque” que a vida estava me dando, foi preciso uma terceira vez para que eu, enfim, ligasse os pontos que o destino estava querendo me mostrar e, caramba! Por quê eu demorei tanto para entender o que ele queria me falar? Argh! Fiquei ‘fula’ da vida comigo mesma! Mas tudo bem, conselho copiado e aprendido vida-destino! Não precisarei que um quarto raio caia mais uma vez, lição aprendida! Valeu pelo ‘toquesinho’ (achei desnecessário, não precisava, mas já que deu, valeu!).
E que possamos aprender com esses raios de uma vez por todas!

—Fransiely Karla

Não importa qual o resultado e sim o caminho trilhado. Obrigada por ter trilhado o seu comigo

Dê play na música para uma melhor experiência com a leitura. ❤

 

Foi bom, foi sim, foi bom mesmo, foi bom demais. Obrigada. 
Lembra aquele dia no shopping? Não no shopping em si, mas o caminho que fizemos para chegar até lá? A chuva que tomamos? (kkkkk) me diverti muito naquele dia, obrigada. 

Passamos dois aniversários juntos. Entramos em uma fase aí então saímos dela e entramos em outra e saímos e entramos. Eu acompanhei esse ciclo com você e você comigo. Acompanhamos a queda um do outro, as indecisões e os defeitos; acompanhamos o levantar um do outro, nós demos nossas mãos e juntos nos reerguemos e superamos tudo e qualquer coisa. 

Era sempre assim, de mãos dadas. Caiu? Levantou! Nunca sozinho, sempre juntos. 

Foi bom, foi mesmo realmente bom. Imagino que claro que deva ser bom, ter alguém ali, com você, te ajudando e apoiando e amando e aconselhando e perdoando os seus erros e estendendo a mão e oferecendo amor, e amor e amor e amor. 
Leia mais »

Love Is A Temple

Para uma leitura mais completa, essa música é para escutar enquanto lê o texto 🙂

O amor é um templo. Você foi o meu templo ou, melhor dizendo: você fez parte do meu templo. Percebi que eu sou o templo e sou eu quem determino quais sentimentos irão adentrar o meu espaço/templo. E você? Ah, você… você foi a estrela mais brilhante que já adentrou e habitou este templo. Você brilhou assim que chegou e iluminou todos os meus cantinhos escuros. Você me incendiou, tocou fogo nos antigos móveis do templo e reorganizou tudo. Você brilhou tanto que ofuscou muita gente que tentava chegar até mim, até o meu templo. Isso me fez bem, muito bem, na verdade. Mais bem do que eu podia imaginar. Junto com essa sua luz você trouxe um sentimento fortíssimo, um sentimento jamais sentido e presenciado pelo meu templo, por mim. Amor.

Minha garganta está entalada com o choro que está preso nos meus olhos.

O templo desmoronou, toda aquela luz se apagou, você se fechou, se recolheu e me deixou no escuro e foi aí, só aí que então eu percebi uma luz que brilhava muito mais forte, que era muito mais ofuscante que a sua; não era luz de estrela nenhuma, era a luz do próprio sol e eu percebi que aquele sol, toda aquela luz poderosa e forte, era minha. Pois eu  era o sol. Eu sou o sol. Eu sempre fui sol, fui o seu sol também e só você não percebeu.

Leia mais »

IG Literário

Oláa gente!! Tudo bom?
Galera, faz muuuuuito tempo que não posto aqui no blog… aiai… essa vida de estudante, vou te contar, viu! Hahahaha; fica mais complicado de postar aqui no blog, masssss, eu também tenho um Instagram literário! E lá eu atualizo minhas leituras e faço posts sobre várias coisas que envolve esse universo que tanto amo; falo sobre livros, filme, série etc… Então, se você quiser me acompanhar por lá, só procurar por: @nnasuaestante ❤ 

Capturar.PNG

Mas, não vou deixar de postar aqui no blog; amo o blog para postar sobre escrita, para postar as coisas que eu escrevo ❤ ahhh!!! Tô escrevendo um livrinho lá no WattPad, também! Então se você é leitor da plataforma, só procurar lá pelo livro: SOBRE FLORESCER E DEIXAR IR. Depois irei trazer um post aqui falando sobre esse meu projetinho. 

Capturar.PNG

Então é isso gente! ❤ Só para não esquecer, o instagram é: @nnasuaestante 

Bjooos :*

 

-Fransiely

O Conto da Sereia

Sempre acreditei que sereias existem, sabia? Na escola todos os meus colegas já haviam parado de acreditar em fada do dente desde o quinto ano, mas eu continuei firme e forte acreditando que o dinheiro que aparecia debaixo do meu travesseiro não eram meus pais que o colocavam lá, mas sim a fada do dente que havia me entregado uma recompensa por eu ter sido corajosa o suficiente para deixar que minha mãe arrancasse meu dente mole com uma linha de costura. (Quem nunca? Eu sempre!)

Então, sobre o lance de acreditar em sereias; eu tenho vinte e três anos e sim, ainda continuo acreditando em fada do dente… brincadeira! Não acredito mais em fada do dente, nem no papai noel, coelhinho da páscoa e todos esses lances; mas sobre não acreditar em sereias???? cara “comoassim?” sereias é o “mito” mais verdadeiro que já existiu na face desta terra.

Eu acreditar tão veementemente em sereias após os vinte anos se baseia no fato de que: 1- quando eu era criança, fazia aula de natação, e ok… o que isso tem a ver com as sereias? Tem a ver com isso: eu pedi para que meus pais me levassem para a praia, pois eu já sabia nadar e queria entrar no mar, água salgada e todo esse lance. Chegando lá, eu corri pra água, me diverti horrores na praia, meus pais ficaram fascinados até que, segundo eles, eu devo ter pisado em alguma pedra no fundo da água pois eu dei um grito e sumi ali dentro, eles, meus pais, desesperados foram me salvar; disseram que me tiraram de lá desacordada e que eu tinha engolido muita água.

Essa é a versão deles. Parem e leiam a minha versão, a versão verdadeira da história, pois foi eu quem se “afogou”: eu estava nadando feliz da vida, quando realmente pisei em alguma coisa, devo ter dado um gritinho, nada do exagero como meus pais costumavam contar; ai eu mergulhei fundo para ver no que eu tinha pisado, se foi um ouriço ou coisa do tipo e foi ali meu primeiro contato com as sereias.

stock-photo-water-umbrella-clouds-girl-leaves-arm-trees-tail-palms-367257c2-05a7-4996-85f4-3315ee3525d4.jpg

Leia mais »

Sinto que aquelas palavras doeu tanto nela quanto em mim

Mundo pequeno, a gente ainda vai se encontrar. Eu digo isso porque eu sinto, aqui dentro no meu peito. Noite passada eu sonhei com a gente, no sonho você tinha um novo namorado.
Eu posso soar egoísta ao falar isso mas, eu sinto que você ainda sente algo por mim também. Nós eramos jovens demais para sabermos lidar com todo aquele sentimento, era grande demais, avassalador demais e a gente não soube segurar. 

Mas agora eu sinto que sim. Depois de alguns anos a gente vai aprendendo sobre como a vida funciona, sobre como o mundo gira, e em um desses giros ele irá me trazer você de volta, ele irá me levar até você.
Nesse tempo que estamos separados eu aprendi muita coisa, quebrei muito essa minha cara aqui, dei ela pra bater e levei muito tapa da vida, todos os erros e acertos me ensinaram algo e eu to percebendo que todas essas escolhas estão me levando até você. 

pexels-photo-919607Leia mais »

CUIDADO COM O SEU EGO, ELE PODE TE CEGAR

Não te entendo nem de perto, nem de longe, nem ao lado. Eu gostaria muito de te entender. Me deixa te entender? Eu realmente quero te entender. 
Na verdade… acho que já te entendi, te entendi de tanto te observar e te observando percebi qual é o seu jogo, minha dica para você é: não faça jogo, faça amor.
Para que fazer jogo? Para que todos esses joguinhos? Para alimentar seu ego e sua alma? Perdão, a alma não se alimenta de joguinhos, portanto ela irá morrer de fome. A alma se alimenta de amor. Seus joguinhos só servem para alimentar seu ego, e só tenho uma coisa para te falar a respeito do ego: ele não vai te levar a lugar algum. Ele vai te enganar, vai fazer você pensar que está indo para algum lugar, quando na verdade você só estará com uma venda sobre os seus olhos e quando essa venda cair a sua ficha também irá cair, e aí possa ser que seja tarde demais. 

Possa ser que você se deixou levar e enganar pelo ego por tanto tempo, acreditando apenas naquilo que os seus olhos “viam”, e quando descobriu que nada daquilo era real, foi tarde demais, você acabou deixando escapar por entre os seus dedos pessoas incríveis que não voltarão mais. Te digo mais uma vez: não faça joguinhos, faça amor.

—Fransiely Karla

RESENHA: UM ANO INESQUECÍVEL

Resultado de imagem para sinopse do livro um ano inesquecivel

Autoras: Babi Dewet, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Thalita Rebouças
Editora: Gutenberg
Páginas: 400

Sinopse: Dizem por aí que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Os primeiros amores, os encontros, as festas, as viagens, as surpresas… E são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial, daquelas que nunca deixarão de nos acompanhar. 
Este é um livro sobre esses momentos doces e sensíveis que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!

Leia mais »